O seriado mostrava o Chapolin Colorado, um super-herói latino criado ao oposto da imagem dos super-heróis americanos: fraco, feio, medroso, pobre, desajeitado, covarde, tonto, mulherengo, mas que no final sempre superava seus medos para assim vencer seus inimigos. Ao sinal de perigo, os personagens secundários repetiam o bordão “Oh, e agora, quem poderá me defender?”, ao que Chapolin entrava em cena por meio de algum tipo de materialização repentina (freqüentemente tropeçando ou dando com a cara em alguma coisa) respondendo “Eu!”. ↓ Read the rest of this entry…